10.27.2006

Quando a caxumba "desce"!

Essa é para a galera do 1° colegial!!!
(e p quem quiser tb!)
beijitos a todosssssssssssssssssssssss

Caxumba é fator de risco para infertilidade masculina
Infecção pode migrar da glândula parótida para os testículos causando até atrofiaUma das doenças infecciosas mais freqüentes na infância, a caxumba (parótide infecciosa) tem sua cota de participação no cômputo dos homens inférteis. Segundo o ginecologista Vicente Abdelmassih, responsável pela Clínica Vida, de São Paulo, 1o secretário da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), a extensão do processo infeccioso para o testítulo (a chamada orquite), ocorre por uma razão fisiológica."O tecido da glândula parótida, que é afetado nesse processo infeccioso, é muito semelhante ao do testículo. O vírus, então, reconhece a semelhança e pode migrar para a glândula que produz o gameta masculino. Ocorrendo essa infestação viral, o testículo pode simplesmente interromper a produção de espermatozóides", explica o médico.Juntamente com a surdez unilateral, a esterilidade é uma das possíveis seqüelas da caxumba. A infecção pode ser prevenida com a vacinação da criança aos 15 meses de idade, quando o calendário de imunização prevê a dose única da tríplice viral (sarampo, rubéola, caxumba).O processo infeccioso pode ocorrer nas duas glândulas de modo simultâneo. Está criada uma das condições propícias à atrofia testicular, razão de ser das recomendações que os meninos já ouviam das avós sobre o risco de "a caxumba descer". A orquite ocorre em 20% a 30% dos homens, segundo dados reunidos pela Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde.Mas, mesmo adultos que tiveram caxumba podem ter a chance de gerar filhos se recorrerem às técnicas da reprodução assistida. Como explica Vicente Abdelmassih: "Mesmo que tenham tido a infecção, esses homens podem produzir espermatozóides em quantidade normal ou reduzida e até não produzir mais por atrofia testicular. Este testículo atrófico pode produzir, porém, espermátides, que são as células precursoras dos espermatozóides".Tanto as espermátides como os gametas masculinos adultos remanescentes beneficiam-se, então, da técnica da Injeção Intracitoplasmática de Espermatozóides (ICSI), que consiste na introdução destes no interior do óvulo. A fecundação dá-se in vitro, com chances elevadas de viabilizar bebês. Mais informações:Clínica Vida - Centro de Reprodução Humana São Paulo Rua Estados Unidos, 187, Jardim América, tel.: (11) 3885-9717e-mail: clinicavida@terra.com.br

2 comentários:

  1. Oh! Que super esse blog! Tô admirada de ver como você se integra com os alunos, como vocês participam uns das vidas dos outros, como a aula fica divertida, colorida! Eu não tive nada disso; me "empurraram" a biologia goela abaixo, e foi horrível! Era uma neurótica psicomaníaca que deveria ser proibida de dar aulas, e ñ uma professora divertida assim. Pena que quando você entrou eu já estava quase de saída. Abraço e parabéns, dar aulas tem que ser brilhante assim!

    ResponderExcluir
  2. Puxa, obrigada!
    é muito bom quando alguém reconhece nosso trabalho!
    Quem é você, qial seu e-mail?
    Beijos!

    ResponderExcluir